Papa recebe 32 novos guardas suíços no Vaticano

Cidade do Vaticano, 6 mai (EFE).- Trinta e dois novos guardas suíços juraram hoje fidelidade ao papa no Pátio de São Dámaso, do Vaticano, em cerimônia que teve a presença de membros da Cúria Romana e do corpo diplomático, além dos parentes do que é chamado de menor Exército do mundo.

EFE |

O juramento dos recrutas acontece todos os anos em 6 de maio, em lembrança do Saque de Roma (1527), quando morreram 147 guardas suíços para defender o papa Clemente VI das tropas do imperador espanhol Carlos V.

A Guarda Suíça é composta por 110 membros, exclusivamente homens.

Foi criada em 1506, quando o papa Júlio II negociou com os cantões helvécios o envio de voluntários para formar um contingente estável em Roma, como guarda pessoal e de sua residência.

Os soldados da Guarda papal devem ser oriundos de algum cantão suíço, católicos, solteiros no momento de sua incorporação ao serviço, ter entre 20 e 30 anos e uma altura mínima de 1,74 metro. A duração mínima do serviço é de dois anos. EFE jl/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG