Papa reafirma decisão de retirar excomunhão de bispo e pede fim de protestos

CIDADE DO VATICANO - A Santa Sé divulgou nesta quinta-feira o conteúdo da carta do papa Bento 16, destinada aos bispos católicos de todo o mundo, explicando os motivos da recente remissão da excomunhão de quatro bispos lefebvrianos.

Agência Ansa |


Um deles, o britânico Richard Williamson, se tornou conhecido internacionalmente por suas declarações negacionistas do Holocausto, o que causou polêmica e pressões de comunidades judaicas e líderes mundiais para que o Vaticano se pronunciasse a respeito.

A carta de Bento 16, que havia sido antecipada na quarta-feira por um jornal italiano, foi publicada na manhã desta quinta pelo Vaticano em seis idiomas: italiano, alemão, francês, inglês, espanhol e português, com uma síntese e um comentário do diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, padre Federico Lombardi.

Lombardi afirma que, após o texto do Pontífice, o caso de Williamson pode ser "considerado concluído" e ressalta, entre os motivos, a disponibilidade dos "amigos judeus" de compreenderem a situação.

O padre italiano esclarece também que o Pontífice "não atribuirá a outras pessoas a responsabilidade pelos limites e erros que tiveram influências negativas no caso da remissão da excomunhão dos bispos".

Na carta, que possui cerca de quatro páginas, o papa comenta as "falhas de comunicação" e as "avalanches e protestos" que ocorreram no desenrolar dos fatos, mas defende a "necessidade" da retirada da excomunhão dos bispos, ressaltando que a decisão foi tomada com o objetivo de unir os fiéis.

"Se o empenho para a fé, para a esperança e para o amor no mundo constituem neste momento a prioridade da Igreja, então as reconciliações pequenas e médias também fazem parte (das prioridades). Se um gesto causou tanto barulho, transformando-se no inverso de uma reconciliação, devemos tomar nota dele", escreveu o papa.

Por outro lado, para evitar novos conflitos, o papa recomenda à Santa Sé que tenha mais atenção ao que é divulgado na internet, explicando que se houvesse uma consulta anterior a polêmica com o bispo Williamson teria sido evitada.

"Me disseram que se tivéssemos acompanhado com atenção as notícias divulgadas na internet, poderíamos ter conhecido o problema [do bispo negacionista] rapidamente. Trago esta lição para que no futuro, na Santa Sé, tenhamos uma maior atenção às fontes das notícias", orientou o Pontífice.

Com "realismo espiritual", conforme qualifica Lombardi, Bento 16 também retomou no texto a necessidade de os membros da Fraternidade São Pio 10, os lefebvrianos, reconhecerem o Concilio Vaticano II e o Magistério dos papas para que haja o reconhecimento canônico dessa ordem religiosa.

Leia mais sobre Bento 16

    Leia tudo sobre: bento 16

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG