Papa pede unidade à sociedade em vigília em Sydney

O Papa Bento XVI pediu neste sábado a unidade em uma época em que a sociedade atual se fragmenta, diante de cerca de 200.000 pessoas reunidas em uma vigília no hipódromo de Sydney, durante as celebrações das Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ).

AFP |

"A sociedade hoje está sendo fragmentada por uma maneira de pensar que inerentemente carece de visão de futuro, porque despreza o horizonte completo da verdade", afirmou o pontífice aos peregrinos que passarão a noite ao ar livre à espera de uma missa na manhã de domingo.

Bento XVI advertiu para o perigo de se ver a "comunidade local separada da chamada Igreja institucional, ao falar da primeira como flexível e aberta ao Espírito e da segunda como rígida e carente de Espírito".

"A unidade é a essência da Igreja (...) Contribuamos com isso, resistamos à tentação de nos distanciar", disse Bento XVI, recebido no hipódromo por uma enorme ovação da multidão, que em um ambiente de festa levava velas nas mãos.

"De uma criança desamparada em um campo de Darfur (oeste do Sudão), a um adolescente atribulado, ou um pai preocupado em qualquer subúrbio, ou talvez agora mesmo das profundezas de seus próprios corações, emerge o mesmo desejo humano de reconhecimento, de pertencimento, de unidade", destacou o Papa de 81 anos.

Por outro lado, o Papa insistiu em um tema presente diversas vezes em suas mensagens aos jovens, o consumismo. "A vida não consiste em acumular. É muito mais que o sucesso. Está verdadeiramente em ser transformado no interior, em se abrir à energia do amor de Deus", disse.

A missa de domingo, que deverá ser assistida por 500.000 pessoas, encerrará as jornadas iniciadas na terça-feira na maior cidade da Austrália.

du/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG