Papa pede respeito a passageiros de avião

Cidade do Vaticano, 20 fev (EFE).- O papa Bento XVI pediu hoje que os encarregados do transporte aéreo deem prioridade e respeitem as pessoas, apesar dos tempos de crise e das ameaças do terrorismo.

EFE |

A cobrança foi feita ao ministro dos Transportes da Itália, Altero Matteoli, e aos diretores e funcionários da Agência Nacional da Aviação Civil, todos recebidos pelo pontífice.

"É importante lembrar que a primeira coisa que é preciso salvaguardar e valorizar é a pessoa em toda a sua integridade, e isto tem que representar o fim, e não o meio", disse Bento XVI aos representantes do transporte aéreo italiano.

O papa acrescentou que "o respeito a tais princípios pode aparecer particularmente complexo e difícil no atual contexto, por ocasião da crise econômica, que provoca problemáticos efeitos no setor da aviação civi,l e da ameaça do terrorismo internacional".

Por isso, o pontífice pediu aos seus interlocutores que "nunca percam de vista o respeito à pessoa e o atendimento às suas necessidades", já que isso "não só não torna menos eficaz o serviço nem penaliza a gestão econômica, como, pelo contrário, representam grandes garantias de verdadeira eficácia e autêntica qualidade".

Durante seu discurso, Bento XVI afirmou que "os céus são, cada vez mais, as estradas da viabilidade moderna, e, como consequência, os aeroportos se transformaram na encruzilhada privilegiada do mundo global".

"O aeroporto de hoje em dia é um espelho do mundo e um lugar de humanidade, onde se encontram pessoas de várias nacionalidades, culturas e religiões", acrescentou o papa, que lembrou como "imigrantes e foragidos vivem episódios de espera, de esperança e de temor por seu futuro" em aeorportos. EFE ccg/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG