Papa pede que ONU seja solidária aos pobres ao debater crise

Cidade do Vaticano, 14 jun (EFE).- O papa Bento XVI pediu hoje que a conferência das Nações Unidas sobre a crise econômica mundial, que acontecerá de 24 a 26 de junho, em Nova York, seja realizada sob um espírito de sabedoria e de solidariedade para com os pobres do mundo.

EFE |

"Invoco aos participantes da conferência, como também aos responsáveis pelas administrações públicas e pelo destino do planeta, um espírito de sabedoria e de humana solidariedade", afirmou o papa na Praça de São Pedro do Vaticano, durante a tradicional reza do "Ângelus".

Esse espírito deve servir para que "a atual crise se transforme em oportunidade" e "seja capaz de viabilizar uma maior atenção à dignidade de todas as pessoas e de promover uma igual distribuição dos recursos e do poder nas decisões, com particular atenção ao, infelizmente, cada vez maior número de pobres", acrescentou.

O pontífice também lembrou "especialmente das centenas de milhões de pessoas que sofrem de fome" na época do feriado de Corpus Christi, que significa "Pão da Vida".

"É uma realidade absolutamente inaceitável, que custa a mudar de dimensões apesar dos esforços das últimas décadas", disse Bento XVI.

O papa acrescentou que espera que na "próxima conferência da ONU e na sede das instituições internacionais sejam tomadas medidas compartilhadas por toda a comunidade internacional" e que "sejam feitas escolhas estratégicas".

Segundo o pontífice, estas medidas podem não ser "fáceis de aceitar", mas são "necessárias" para garantir a todos, no presente e no futuro, "os alimentos fundamentais e uma vida digna". EFE mcs/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG