Papa pede fim das bombas de fragmentação

Cidade do Vaticano, 18 mai (EFE).- O papa Bento XVI, que está na cidade de Gênova, no norte da Itália, para uma visita de dois dias, pediu hoje a proibição das bombas de fragmentação.

EFE |

"Queria lembrar um importante acontecimento que começará amanhã, em Dublin: a conferência diplomática sobre as bombas de fragmentação, convocada para que uma convenção que proíba esses engenhos mortais seja redigida", disse o pontífice após a tradicional reza do Ângelus.

Sobre a iniciativa, Bento XVI também declarou que espera "um instrumento internacional forte e confiável" e que "é necessário remediar os erros do passado e evitar que eles se repitam no futuro".

O pontífice disse ainda que reza pelas "vítimas das bombas de fragmentação e suas famílias" e por "todos os que participarão da conferência".

O papa rezou o Ângelus após um encontro com jovens católicos de Gênova em previsto na agenda da visita que faz a essa cidade italiana e à vizinha Savona, ambas na região da Ligúria. EFE alg/wr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG