O Papa Bento XVI pediu nesta segunda-feira no memorial de Yad Vashem, erguido em Jerusalém em memória dos seis milhões de judeus exterminados pelos nazistas, para nunca negar, desacreditar ou esquecer o sofrimento das vítimas do Holocausto.

"Que os nomes destas vítimas não morram jamais! Que seu sofrimento nunca seja negado, desacreditado ou esquecido! E que todas as pessoas de boa vontade permaneçam atentas a extirpar do coração do homem todos os sentimentos que podem levar a tais tragédias!", declarou o Papa.

Assim que desembarcou em Israel, no início da tarde desta segunda-feira, Bento XVI denunciou o Holocausto, e expressou o desejo de que "a humanidade nunca mais seja a testemunha de um crime desta magnitude".

cj/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.