Papa pede ajuda governamental a leprosos

Cidade do Vaticano, 25 jan (EFE).- O papa Bento XVI respaldou hoje a decisão das Nações Unidas de pedir aos Estados que ajudem os doentes de lepra e seus parentes, e mostrou sua solidariedade para com as pessoas afetadas pela doença, que atinge 40 mil crianças no mundo todo.

EFE |

Aos fiéis que assistiram, na praça de São Pedro, do Vaticano, à oração do Ângelus, o pontífice lembrou que hoje é realizado o Dia Mundial dos Leprosos, e ressaltou que a Igreja "sempre" prestou uma atenção particular às pessoas que sofrem do mal de Hansen.

"Fico feliz com que as Nações Unidas, através de uma recente declaração do Alto Comissariado para os Direitos Humanos, tenham pedido aos Estados a tutela dos doentes de lepra e de seus parentes.

De minha parte, garanto minhas rezas e incentivo a todos os que lutam pela plena cura e por uma boa integração social", disse.

Por ocasião do Dia Mundial dos Leprosos, na quinta-feira o presidente do Conselho Pontifício para a Pastoral da Saúde, o cardeal mexicano Javier Lozano Barragán, pediu às organizações governamentais que implementem programas e planos de saúde para as 40 mil crianças com lepra no mundo. EFE jl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG