Papa lava pés e faz apelo contra tentação material e vaidade

ROMA (Reuters) - O papa Bento 16 lavou e secou os pés de 12 homens na tradicional cerimônia da Quinta-Feira Santa que comemora o gesto de humildade de Cristo perante seus apóstolos, na véspera de sua morte. O papa alemão de 81 anos, aproximando-se da quarta Páscoa de seu pontificado, apelou aos católicos para evitar a tentação dos bens materiais e de vaidades.

Reuters |

Durante a missa de lava-pés, ele derramou água sobre o pé direito de 12 homens sentados em plataformas elevadas e os secou. O ritual aconteceu em Roma, na Basílica de São João em Laterano, a catedral do papa, na sua qualidade de bispo da capital italiana.

Anteriormente, o papa disse, em uma cerimônia na Basílica de São Pedro, que os católicos devem abraçar a verdade eterna de Deus, em vez de serem influenciados pela "opinião predominante" e superficialidade.

Ambos os serviços marcaram a iniciação do sacerdócio por Cristo na Última Ceia, uma noite antes de ele morrer. Na Sexta-Feira Santa, o papa realizará duas cerimônias em memória da crucificação de Cristo, incluindo a Via Crucis, (Caminho da Cruz) procissão ao redor das ruínas do Coliseu de Roma.

Ele diz que entregará uma mensagem papal "Urbi et Orbi" (à cidade e ao mundo) em missa de Páscoa no sábado à noite e em outra no domingo.

A pesada agenda de Páscoa do papa ocorre enquanto as atenções na Itália estão voltadas para um terremoto que já matou mais de 280 pessoas a apenas 100 km de Roma, na região de Abruzzo.

Bento 16 disse que visitará a área em breve e que o secretário de Estado do Vaticano, Tarcisio Bertone, presidirá um funeral para as vítimas, na sexta-feira.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG