Castelgandolfo (Itália), 21 set (EFE) - Bento XVI fez hoje um apelo à ONU para que sejam adotadas e aplicadas com coragem as medidas necessárias para erradicar a pobreza extrema, a fome, a ignorância e o flagelo das pandemias, que afetam sobretudo os mais pobres.

O pontífice fez a declaração diante de milhares de pessoas reunidas na residência de Castelgandolfo, 30 quilômetros ao sul de Roma, para a oração do Ângelus.

Durante a reza, Bento XVI lembrou que, em 25 de setembro, será realizada na sede da ONU, em Nova York, uma reunião de alto nível para verificar o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio de 2000.

"Por ocasião desta reunião, à qual assistirão os líderes de todos os países, quero renovar o convite para que sejam adotadas e aplicadas com coragem as medidas necessárias para erradicar a pobreza extrema, a fome, a ignorância e o flagelo das pandemias, que afetam sobretudo os mais pobres".

O papa assegurou que um compromisso desse tipo, "embora exija nestes momentos de dificuldade econômica mundial sacrifícios particulares", gerará grandes benefícios "tanto para o desenvolvimento econômico das nações, que precisam de ajudas do exterior, quanto para a paz e o bem-estar de todo o planeta". EFE jl/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.