Papa exorta cristãos ao compromisso político

O Papa Bento XVI exortou os cristãos a não ter medo de um compromisso político, durante uma missa ao ar livre em Viterbo, cidade ao norte de Roma que foi sede do papado durante 24 anos no século XIII.

AFP |

"Não tenham medo de demonstrar vossa fé nos diferentes círculos sociais, nas múltiplas situações da existência", declarou.

O Sumo Pontífice recordou ainda a vocação dos cristãos "de viver o Evangelho", destacando que isto corresponde justamente ao "compromisso social, à ação política".

A convocação acontece em meio a um clima tenso entre a Igreja italiana e o governo de Silvio Berlusconi, que culminou na quinta-feira com a demissão de Dino Boffo, diretor do jornal dos bispos italianos Avvenire, vítima de ataques reiterados do jornal da família Berlusconi, Il Giornale.

Em artigos no Avvenire, Boffo criticou "a declarada queda (de Berlusconi) pelas jovens atrizes", enquanto a esposa dele, Veronica Lario, acaba de pedir o divórcio alegando um relacionamento entre o marido e uma então menor de idade, Noemi Letizia.

Mas na sexta-feira da semana passada o Il Giornale citou uma sentença de 2004 contra Boffo, por acossar a esposa de um homem com quem teria mantido uma relação homossexual.

Apesar do apoio da conferência episcopal, Boffo pediu demissão para acabar com a polêmica.

Ao mesmo tempo, Bento XVI também lembrou em Viterbo a tragédia do Holocausto, poucos dias depois de uma cerimônia internacional em Gdansk (Polônia) para recordar o início da Segunda Guerra Mundial.

"Não podemos não recordar os dramáticos fatos que provocaram um dos mais terríveis conflitos da história, que causou dezenas de milhões de mortos".

"Um conflito que viu a tragédia do Holocausto e o extermínio de tantos outros inocentes", completou.

cj/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG