Papa está muito preocupado com abusos na Irlanda, diz cardeal

Cidade do Vaticano, 15 fev (EFE).- O papa está muito preocupado com os casos de abusos de padres católicos a crianças na Irlanda, afirmou hoje o cardeal Sean Brady, arcebispo de Armagh e primaz do país, que se reúne no Vaticano com Bento XVI para discutir a polêmica.

EFE |

"Este é o terceiro encontro com o papa sobre esses casos em sete meses. Acho que o pontífice está muito preocupado", disse Brady à "Rádio Vaticano", no primeiro dos dois dias de reuniões de Bento XVI e da Cúria Romana com representantes da Conferência Episcopal Irlandesa.

Brady disse que o encontro foi "muito preparado" e é "mais um passo nesse longo caminho", e expressou seu desejo que dê espaço "a um processo de arrependimento, renovação e reconciliação para o bem de todos".

O cardeal disse que o objetivo do Vaticano e da Igreja irlandesa é proteger as crianças.

A reunião com o papa é a continuação da realizada em 11 de dezembro passado no Vaticano, que teve a presença de Brady e do arcebispo de Dublin, monsenhor Diarmuid Martin, assim como do cardeal secretário de Estado, Tarcisio Bertone, de cardeais e arcebispos da Cúria Roma e do Núncio na Irlanda.

A reunião, que começou nas primeiras horas de hoje, se estenderá até as últimas horas desta tarde e continuará amanhã durante o dia todo.

O Vaticano não deve informar hoje do ocorrido na reunião.

Em novembro passado foi divulgado um relatório oficial que denunciou que durante os últimos 30 anos pelo menos 400 crianças foram vítimas de abusos cometidos por 46 sacerdotes da arquidiocese de Dublin.

Então, Bento XVI qualificou os fatos de "crimes atrozes". EFE JL/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG