Papa diz que homem atual vive em estado de confusão

Cidade do Vaticano, 14 abr (EFE).- O papa Bento XVI disse hoje que o homem atual vive em um grande estado de confusão sobre quais devem ser as escolhas fundamentais da vida e que existe uma emergência educativa entre as pessoas.

EFE |

Perante mais de 30 mil pessoas que assistiram à audiência pública das quartas-feiras na Praça de São Pedro, no Vaticano, o Pontífice falou sobre as tarefas do sacerdote, que disse ser ensinar, mostrar, santificar e governar.

O papa, que dentro de dois dias completará 83 anos, disse que ensinar é uma tarefa "particularmente importante em uma época, como a atual, marcada por uma plena emergência educativa".

"Existe uma grande confusão sobre as escolhas de nossa vida e sobre as perguntas fundamentais, como aonde vamos e quais são os valores verdadeiramente permanentes. Nascem e desaparecem filosofias contrárias que demonstram confusão sobre o viver", afirmou o papa.

Bento XVI manifestou que a obrigação do sacerdote é mostrar a luz de Deus "na confusão de nosso tempo".

"O sacerdote jamais deve ser homologado nem homologável a uma cultura ou mentalidade dominante, mas mostrar a única novidade capaz de realizar uma autêntica e profunda renovação dos homens, ou seja, que Cristo é o vivente, é o Deus próximo, o Deus que trabalha na vida e pela vida no mundo", ressaltou.

O papa acrescentou que ninguém pode escolher o sacerdócio para alcançar a segurança na vida, para conquistar uma posição social. "O sacerdócio é a resposta à ligação do Senhor, à Sua vontade, para se transformar em anunciante não em uma verdade pessoal, mas em Sua verdade". EFE JL/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG