Cidade do Vaticano, 19 ago (EFE).- O papa Bento XVI disse hoje que é preciso renovar a formação dos padres, para que, já nos seminários, eles aprendam uma evangelização que não fique limitada apenas a mensagens arrebanhadoras.

A declaração do pontífice foi feita durante a audiência geral das quartas-feiras, realizada na residência de verão de Castelgandolfo, próxima a Roma.

"O Concílio de Trento (1545-1563) havia estabelecido normas para a construção de seminários e a formação dos sacerdotes, já que a crise da Reforma também havia sido condicionada pela formação insuficiente dos padres, que frequentemente não estavam nem intelectual nem espiritualmente preparados, não estavam preparados no coração nem na alma", disse Bento XVI.

"Também hoje se faz necessário que os sacerdotes deem testemunho da misericórdia de Deus com uma vida completamente conquistada por Cristo", acrescentou.

Bento XVI lembrou ainda de São João Eudes, sacerdote do século XVII cujo dia é celebrado hoje e que, em virtude da demora na aplicação das normas para a formação dos padres, criou seu próprio seminário.

A mensagem do papa foi passada depois que, ontem, o jornal "Osservatore Romano" publicou uma entrevista com o arcebispo Jean-Louis Bruguès, secretário da Congregação para a Educação Católica. Nela, o religioso falou da publicação de um novo documento sobre a formação dos sacerdotes.

"O objetivo é o de estudar a possibilidade, no fim do ano sacerdotal, de publicar um texto curto, incisivo, muito claro, sobre a formação dos candidatos ao sacerdócio", comentou Bruguès. EFE mcs/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.