Papa diz que distribuição de preservativos não controla Aids

O papa Bento 16 afirmou nesta terça-feira que a Aids não será controlada com a distribuição de preservativos e sim com uma profunda mudança no comportamento humano.

Redação com agências internacionais |


AP
Bento 16 acena antes de embarcar
Bento 16 acena antes de embarcar

Para Bento 16, "a Aids é uma tragédia que não pode ser superada com o dinheiro e nem com a distribuição de preservativos, que só aumenta os problemas". A Igreja Católica defende a abstinência sexual como forma de controlar a doença.

Segundo a agência católica francesa Imedia, foi a primeira vez que o papa utilizou pela a palavra "preservativos" em uma declaração pública.

Durante a viagem, Bento 16 também sobre a crise econômica e fez um apelo para que a comunidade internacional não se esqueça da África no atual contexto econômico.

O papa deixou Roma na manhã desta segunda-feira para iniciar sua primeira visita como pontífice pela África. Por volta das 12h (horário de Brasília) ele chegou a Camarões, onde deve passar três dias. Depois, segue para Angola.

No domingo, Bento 16 afirmou que queria "abraçar o continente africano, com suas feridas dolorosas, seu enorme potencial e esperança".

Falando a peregrinos na praça de São Pedro, o papa afirmou que queria alcançar as vítimas da fome, de doenças, conflitos fratricidas e da violência que afeta adultos e crianças no continente.

(Com informações de EFE, Ansa e BBC)

Leia também:


Leia mais sobre Bento 16

    Leia tudo sobre: papa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG