Papa diz que avareza e idolatria estão por trás da crise mundial

Cidade do Vaticano, 26 fev (EFE).- O papa Bento XVI afirmou hoje que, por trás da queda dos bancos americanos, estão a avareza humana e a idolatria e disse que a Igreja tem o dever de denunciar os problemas econômicos e sociais.

EFE |

O papa conversou com cerca de 500 pessoas entre párocos, diáconos e seminaristas guiados pelo cardeal vigário Agostino Vallini, e respondeu a inúmeras perguntas sobre liturgia, pastorais juvenis e crise econômica.

"Na queda dos grandes bancos americanos se demonstra o erro de fundo: a avareza humana e a idolatria que obscurecem o verdadeiro Deus, que é sempre a falsificação de Deus com um outro deus Mammon (em aramaico avareza) que retorna", declarou.

Para o pontífice, a Igreja "deve denunciar tudo isto com coragem e também com concretização, pois os grandes moralismos não ajudam se não estiverem apoiados pela consciência da realidade, que ajuda também a compreender o que se pode fazer concretamente".

Bento XVI explicou que a Igreja "não denuncia apenas o mal, mas mostra também o caminho que leva à justiça, à caridade e à conversão dos corações".

Reconheceu que a tarefa "nem sempre é fácil, pois frequentemente se opõem interesses de grupo". EFE cps/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG