Papa diz em mensagem a americanos que o mundo precisa de esperança e de paz

Cidade do Vaticano, 8 abr (EFE).- O papa Bento XVI voltou a afirmar que o mundo precisa de esperança e de paz, em um vídeo em inglês dirigido aos americanos, que será divulgado por ocasião de sua visita aos Estados Unidos, que ocorrerá entre os dias 15 e 20 de abril, e no qual também incluiu uma saudação em espanhol.

EFE |

Sentado à uma escrivaninha, Bento XVI leu em inglês sua mensagem, na qual explica que "apesar de visitar apenas duas cidades", Washington e Nova York, quer "abraçar espiritualmente todos os católicos que vivem nos EUA".

No final da mensagem, o papa também fez uma saudação em espanhol, idioma que o Vaticano explicou que será bastante utilizado na viagem, devido à alta presença de hispânicos nos EUA.

"Quero que saibam que, embora meu itinerário seja breve e limitado, meu coração estará perto de todos, especialmente dos doentes, dos fracos e dos abandonados", acrescentou.

O papa também desejou que a viagem "seja vista como expressão da fraternidade com cada comunidade eclesiástica, e como testemunho de amizade com todos os homens e mulheres de boa vontade".

Em sua mensagem, o pontífice lembra que o lema desta viagem é "Cristo é nossa esperança".

"Portanto, levarei aos EUA a grande verdade: Jesus Cristo é a esperança dos homens de cada idioma, raça, cultura e condição social", afirmou.

Bento XVI explica que a mensagem da "esperança cristã" também constará em seu discurso na Assembléia das Nações Unidas, previsto para 18 de abril.

"Mais do que nunca, o mundo tem necessidade de esperança e paz, de justiça e liberdade, mas não poderá realizar essa esperança sem obedecer à lei de Deus, que Cristo ordenou no mandamento em que pede para amarmos uns aos outros", disse.

O papa falou aos americanos sobre o que chamou de "regra de ouro" da convivência: "Todas as coisas que vocês querem que os homens façam com vocês, vocês também devem fazer para com eles. Não façam com os outros o que não querem que façam com vocês".

Uma "regra de ouro", disse, "que também vale para os não crentes", e na qual deve se basear a consciência humana, "para que o encontro das diferenças seja positivo e construtivo para toda a humanidade".

Na saudação em espanhol, Bento XVI manifestou sua proximidade "com jovens, doentes, idosos e os que passam por dificuldades ou se sentem mais necessitados".

"Expresso meu vivo desejo de poder estar em breve com vocês nessa querida nação. Enquanto isso, peço que orem intensamente pelos frutos pastorais da minha iminente viagem apostólica, e para manter viva a chama da esperança em Cristo ressuscitado", acrescentou o pontífice em espanhol. EFE ccg/wr/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG