Segurança máxima para a visita do Papa aos Estados Unidos Blog do Tiago Dória: http://www.tiagodoria.ig.com.br/2008/04/11/papa-no-youtube-irrita-igreja-catolica/Papa no Youtube irrita Igreja Católica" / Segurança máxima para a visita do Papa aos Estados Unidos Blog do Tiago Dória: http://www.tiagodoria.ig.com.br/2008/04/11/papa-no-youtube-irrita-igreja-catolica/Papa no Youtube irrita Igreja Católica" /

Papa deve falar sobre escândalos da Igreja em viagem aos EUA

O papa Bento 16 começa nesta terça-feira uma viagem de sete dias pelos Estados Unidos, a primeira do atual pontífice ao país. É também a primeira visita de um papa ao país desde 2002, quando surgiram os primeiros escândalos sobre abusos sexuais cometidos por padres no país. http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/04/14/seguranca_maxima_para_a_visita_do_papa_aos_estados_unidos_1271235.htmlSegurança máxima para a visita do Papa aos Estados Unidos Blog do Tiago Dória: http://www.tiagodoria.ig.com.br/2008/04/11/papa-no-youtube-irrita-igreja-catolica/Papa no Youtube irrita Igreja Católica

BBC Brasil |

Espera-se que o papa fale sobre o assunto no sábado, em missa com sacerdotes e religiosos na catedral de Saint Patrick, em Nova York.

"O papa vai exortar todos os participantes a uma purificação de vida para construir uma cultura de integridade moral, justiça e confiança recíproca", disse o secretário de Estado do Vaticano, Tarcísio Bertone, em entrevista ao canal de televisão Fox.

Segundo o presidente da conferência episcopal dos Estados Unidos, o cardeal Frances George, o papa conhece detalhadamente o problema e está chocado.

"Ele leu todos os relatórios, conhece cada caso, e cada caso é uma tragédia. Ele tem profunda compaixão pelas vítimas e consciência de que a vocação ao sacerdócio foi traída por esses crimes e pecados", afirmou o cardeal George.

O presidente da conferência episcopal americana e o secretário de Estado do Vaticano afirmaram que, durante sua viagem, o papa não deve encontrar as vítimas de abusos sexuais e seus familiares, conforme tinham pedido algumas associações.

Pompa

Bento 16 é o terceiro papa a visitar os Estados Unidos, onde os católicos representam 22,6% da população. Antes dele, o papa Paulo 6° esteve em território americano em uma ocasião. João Paulo 2° foi sete vezes ao país.

Ao lado da Polônia, os Estados Unidos é o país que mais recebeu visitas de pontífices: nove.

Bento 16 será recebido com grande pompa pelo presidente americano, George W. Bush nesta terça-feira, no primeiro dia da viagem oficial.

Bush receberá o papa pessoalmente na Base Aérea Andrews. O deslocamento de Bush até à base é uma exceção ao protocolo, já que normalmente o americano recebe os hóspedes apenas na Casa Branca.

"Quero render homenagem às suas convicções", disse Bush, em referência às idéias de Bento 16 sobre o relativismo moral, em entrevista à TV católica americana EWTN.

"Concordo com ele que existe o certo e o errado na vida e que o relativismo moral representa um perigo para uma sociedade baseada na esperança e na liberdade."
Bento 16 vai visitar Washington e Nova York, onde fará um discurso na sede das Nações Unidas e celebrará missa no Marco Zero, local onde ficava o World Trade Center, destruído nos atentados de 11 de setembro de 2001.

Discurso na ONU

Os compromissos oficiais da viagem aos Estados Unidos começam na quarta-feira, dia em que comemora 81 anos.

Na agenda, estão a visita oficial ao presidente Bush na Casa Branca, um encontro com os bispos da conferência episcopal americana e almoço com cardeais e bispos na sede da nunciatura apostólica de Washington.

Na capital americana, a agenda do papa para quinta-feira prevê missa em um estádio, encontro com professores e alunos de universidades católicas e reunião com representantes de outras religiões.

Uma das etapas mais importantes da viagem do papa será a visita e o discurso na sede das Nações Unidas, em Nova York, onde Bento 16 chega na sexta-feira.

A Santa Sé está presente nas Nações Unidas desde abril de 1964 como Estado "observador permanente", podendo participar das discussões, mas sem direito de voto.

O discurso do papa diante da Assembléia Geral da ONU, por ocasião dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos do Homem, será o quarto pronunciamento de um papa diante de representantes dos governos de todo o mundo.

Em Nova York, o papa Bento 16 vai rezar missa no estádio de beisebol do New York Yankee, no bairro do Bronx, e se encontrar com seminaristas. A agenda ainda prevê uma reunião ecumênica.

Escândalos

Em 2002, um artigo do jornal Boston Globe denunciou um ex-padre por ter abusado sexualmente de 130 menores durante 30 anos.

Descobriu-se também que o cardeal de Boston, Bernard Law, havia acobertado outros padres pedófilos, conseguindo transferências para os acusados.

O escândalo afetou a imagem da Igreja Católica no mundo e levou as dioceses dos Estados Unidos a gastarem cerca de US$ 2 bilhões para indenizar vítimas de abusos.

Só a diocese de Los Angeles pagou cerca de US$ 660 milhões para 500 vítimas de abusos a partir da década de 40.

    Leia tudo sobre: papa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG