Papa denuncia facilidade de proposição de divórcio a casais em crise

Roma, 26 set (EFE).- O papa Bento XVI denunciou hoje a facilidade com a qual o divórcio é proposto aos matrimônios em crise, esquecendo que o homem não pode separar o que Deus uniu.

EFE |

O pontífice fez o comunicado aos membros do Movimento "Retrouvaille" (Reencontro), cujo objetivo é ajudar casais em crise e que foram recebidos por Bento XVI em sua residência de Castelgandolfo, ao sul de Roma.

O papa declarou ainda que na sociedade atual as separações e o divórcio se transformaram em uma "emergência".

Após ressaltar o trabalho do movimento, criado pelo casal canadense Guy e Jeannine Beland em 1977, para apoiar casais em crise, Bento XVI disse que a crise conjugal, "as sérias e graves", constituem uma realidade de duas faces.

"Uma face se apresenta como um fracasso, como a prova de que o sonho acabou e se transformou em um pesadelo e não há nada o que fazer. Essa é a face negativa", comentou o pontífice.

"Mas há outra (face) que não vemos, e Deus sim. A de que cada crise representa uma passagem para uma nova fase da vida. E no momento da ruptura vale oferecer ao casal uma referência positiva na qual acreditar frente ao desespero", completou. EFE JL/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG