Papa deixa a África com novo pedido de combate à pobreza

O Papa Bento XVI deixou Angola nesta segunda-feira, ao fim de sua primeira viagem à África, com um pedido aos governantes do continente para que transformem a luta contra a pobreza em prioridade.

AFP |

"Me permito fazer um pedido final", anunciou o Papa no discurso de despedida no aeroporto da capital angolana, Luanda, em direção ao presidente angolano, José Eduardo dos Santos.

"Quero pedir a justa realização das aspirações fundamentais das populações mais necessitadas, para que elas sejam a preocupação principal dos administradores públicos, que devem cumprir sua missão não em benefício próprio e sim pelo bem comum", afirmou.

"Em nosso coração não haverá paz enquanto existirem irmãos que sofrem com a falta de comida, de trabalho, de casa ou outros bens fundamentais".

O presidente angolano lamentou a morte no sábado de duas jovens angolanas em uma correria antes de uma missa papal e agradeceu a Bento XVI pelas palavras de consolo, assim como pelas mensagens de paz e reconciliação.

"Em nome do povo angolano confirmo que seguiremos pelo caminho da paz, da reconciliação nacional, da democracia, do respeito aos direitos derechos humanos e da justiça social", afirmou.

Centenas de pessoas saíram às ruas para se despedir do Papa, que encerrou assim sua primeira viagem à África, que durou sete dias e o levou a Camarões e Angola.

kv/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG