ídolos contemporâneos - Mundo - iG" /

Papa condena em Paris os ídolos contemporâneos

O Papa Bento XVI condenou neste sábado os ídolos contemporâneos, incluindo a ânsia por dinheiro, poder e saber, durante uma missa na Esplanada dos Inválidos de Paris, diante de 200.000 pessoas, no segundo dia de sua visita a França.

AFP |

"Por acaso nosso mundo contemporâneo não cria seus próprios ídolos? Não imita, talvez sem saber, os pagãos da antigüidade, desviando o homem de seu verdadeiro objetivo de viver sempre para Deus?", questionou o Papa no sermão.

"A cobiça insaciável é uma idolatria e o amor ao dinheiro é a raíz de todos os males" afirmou o Sumo Pontífice, citando São Paulo.

"O dinheiro, o afã de ter, de poder e inclusive de saber, por acaso não desviam o homem de seu fim verdadeiro, de sua própria verdade?", completou.

"O único Deus, Pai, Filho e Espírito Santo, criou a razão e nos dá a fé, propondo a nossa liberdade que a receba como um dom precioso. O que desencaminha o homem desta perspectiva é o culto aos ídolos, e a própria razão pode fabricar ídolos".

Bento XVI também fez uma convocação às vocações religiosas, que estão em queda na França.

"Permitam-me fazer um chamamento esperançoso na fé e na generosidade dos jovens que apresentam a questão da vocação religiosa ou sacerdotal".

"Não tenham medo! Não tenham medo de dar a vida a Cristo!", afirmou à multidão, antes de pedir aos "jovens e não tão jovens que não deixem sem resposta o chamado de Cristo".

ema-al/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG