Papa condena ataque contra cristãos no Egito

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O papa Bento 16 pediu a autoridades políticas e religiosas neste domingo que impedissem a violência contra cristãos em uma aparente referência ao ataque recente contra cristãos coptas no Egito. A violência contra cristãos (...) causou indignação entre muitas pessoas, particularmente porque aconteceu nos dias mais sagrados da tradição cristã, disse o pontífice após a oração semanal do Angelus em Roma.

Reuters |

Seis cristãos coptas foram mortos em um tiroteio na cidade de Nagaa Hamady, no sul do Egito, em 6 de janeiro, na véspera do Natal da fé copta naquele país.

Três dias depois, muçulmanos e cristãos incendiaram casas e lojas uns dos outros em vilarejos próximos, ferindo seis pessoas, com a crescente tensão na região, que fica a 60 quilômetros da zona turística e arqueológica de Luxor.

"É necessário que autoridades políticas e religiosas não deixem de estar à altura de suas responsabilidades (...) não podemos ter violência em nome de Deus", disse o papa.

(Reportagem de Gavin Jones)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG