Papa condena a negação do Holocausto por parte de um bispo integrista

O Papa Bento XVI expressou nesta quarta-feira sua solidariedade para com os judeus e condenou as negações do Holocausto em resposta às declarações de um bispo católico integrista de que jamais existiram as câmaras de gás.

AFP |

As declarações do bispo britânico Richard Williamson negando a existência dessas câmaras e reduzindo o número de vítimas do Holocausto para entre 200.000 e 300.000 mortos causram grande polêmica e levaram o Papa a expressar sua "solidaridade plena e indiscutível" para com os judeus.

"O Holocausto deve ser para todos uma advertência contra o esquecimento, a negação e reducionismo", afirmou Bento XVI em uma declaração ao concluir sua audiência geral semanal.

nou/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG