Cerca de 100 mil fiéis assistem na Praça de São Pedro à missa solene

Papa Bento 16 celebra missa na Praça de São Pedro, no Vaticano
AP
Papa Bento 16 celebra missa na Praça de São Pedro, no Vaticano
Cerca de 100 mil fiéis, segundo estimativas do Vaticano, assistem na Praça de São Pedro à missa solene do Domingo da Ressurreição, que é celebrada pelo papa Bento 16 neste domingo (8).

Veja imagens da Semana Santa celebrada pelo mundo

Depois da missa, o pontífice lerá a Mensagem de Páscoa e dividirá a bênção "Urbi et Orbi", à cidade de Roma e a todo o mundo.

Benro 16, de quase 85 anos, concelebra a missa com o cardeal Jean-Louis Tauran.

Ao rito, que começou com o canto do "Resurrexit", assistem várias centenas de purpurados, bispos e sacerdotes.

Como acontece desde o ano de 2000, quando foi recuperada uma tradição perdida havia 800 anos, no altar está colocada a imagem do Santíssimo Salvador, conhecida como "Acheropita" (que significa não pintada por mãos humanas).

Trata-se de um dos ícones mais venerados da cristandade e que se conserva na capela de "Sancta Sanctorum", existente no edifício anexo à Basílica de São João de Latrão, onde está a Escada Santa que, segundo a tradição, Jesus subiu durante sua paixão.

Antes de começar a missa, o papa orou por alguns minutos em frente à imagem do Santíssimo Salvador.

A Praça de São Pedro está enfeitada com 45 mil flores multicolores, entre elas rosas, cravos, lírios e tulipas, além de rododendros, azaleias, magnólias, narcisos e jacintos, todas elas procedentes, como já é tradição, da Holanda.

Também está adornada com duas oliveiras centenárias trazidas da região italiana de Apúlia. A Mensagem de Páscoa porá fim aos ritos da Semana Santa.

Bento 16 deverá passar a segunda-feira de Páscoa, que é dia festivo no Vaticano e na Itália, no Palácio Apostólico de Castel Gandolfo, ao sul de Roma.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.