Papa Bento XVI lembra os que perderam a vida em missões da ONU

Nações Unidas, 18 abr (EFE).- O papa Bento XVI lembrou hoje todos os que perderam a vida em missões das Nações Unidas, durante seu discurso ao pessoal da ONU na sede do organismo em Nova York.

EFE |

"Lembramos de maneira especial tantos civis e guardiães da paz - 42, só em 2007 - que sacrificaram suas vidas no terreno pelo bem dos povos aos quais servem", disse o pontífice, diante de cerca de 3.000 funcionários da ONU.

Além disso, agradeceu os trabalhadores da ONU "que dedicam sua vida a trabalhos nem sempre suficientemente reconhecidos, e realizados com freqüência em condições difíceis".

"Queria expressar aos senhores e aos que lhes precederam meu agradecimento pessoal e o de toda a Igreja", acrescentou.

O papa ressaltou que o trabalho do pessoal da ONU "permite à organização buscar continuamente novas vias para alcançar os objetivos para os quais foi fundada".

A ONU é chamada a "família das nações" e, por isso, como família, "os membros mais fortes cuidam dos mais fracos", disse.

"Vemos imagens dos efeitos da guerra e da pobreza, e nos lembra o dever de nos comprometer por um mundo melhor", afirmou Bento XVI.

O papa também destacou a "genuína variedade e exuberância da cultura humana" que se respira nas Nações Unidas, o que faz desta instituição um "lugar excepcional para promover o aumento da compreensão mútua e da colaboração entre os povos". EFE ccg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG