Papa Bento XVI diz que superstições põem a fé cristã no além em perigo

Cidade do Vaticano, 2 nov (EFE).- O papa Bento XVI afirmou hoje que as superstições e a secularização ameaçam a fé dos cristãos no além.

EFE |

"Também é necessário hoje evangelizar a realidade da morte e da vida eterna, realidade especialmente sujeita a crenças supersticiosas e a sincretismos, para que a verdade cristã não corra o perigo de se misturar com mitologias de vários gêneros", disse o pontífice durante a reza do Ângelus.

Bento XVI se perguntou se homens e mulheres almejam a vida eterna, questão que colocou diante de várias centenas de fiéis reunidos na Praça de São Pedro por ocasião do Dia de Finados.

"Os homens e as mulheres de nossa época ainda desejam a vida eterna? Ou a existência terrena se transformou no único horizonte?", indagou o papa, que afirmou que a "vida abençoada" é uma esperança comum aos "homens de todos os tempos e de todos os lugares".

No entanto, a esperança cristã, segundo Bento XVI, "não é só individual, mas é sempre esperança para os demais": "Nossas existências estão profundamente unidas umas com as outras, e o bem e o mal que cada um faz sempre afeta os outros".

Por ocasião do Dia de Finados, às 15h30 (de Brasília), Bento XVI descerá à cripta da Basílica de São Pedro para rezar reservadamente pelos papas ali sepultados e pela alma de todos os mortos. EFE mcs/wr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG