Papa Bento XVI concede indulgência plena durante o Ano Paulino

Cidade do Vaticano, 10 mai (EFE) - O papa Bento XVI concedeu por ocasião do Ano Paulino a indulgência plena para todos os fiéis que visitarem a Basílica de São Paulo Fora dos Muros, os que assistam a uma missa em honra do apóstolo, e os impedidos e doentes que se unirem espiritualmente ao evento.

EFE |

A concessão da indulgência plena está em um decreto da Penitenciária Apostólica, divulgado hoje pelo Vaticano.

Bento XVI proclamou o Ano Paulino na Basílica de São Paulo Fora dos Muros, no sul de Roma.

O Ano Paulino é dedicado a São Paulo, por ocasião dos 2 mil anos de seu nascimento, começará no dia 28 de junho e durará até 29 de junho de 2009, dia de São Pedro e São Paulo.

A indulgência plena, segundo o decreto, é concedido a todos os fiéis cristãos "que, verdadeiramente arrependidos e purificados através do sacramento da penitência e da comunhão, peregrinem à Basílica de São Paulo na Via Ostiense e rezem segundo as intenções do máximo pontífice".

Poderá se beneficiar dessa indulgência plena tanto esses fiéis cristãos quanto seus mortos, e só poderá ser obtida uma vez ao dia.

O decreto também contempla que os fiéis de outras igrejas locais que cumprirem as condições estabelecidas, participarem de uma função religiosa em homenagem a São Paulo nos dias de abertura e fechamento do Ano Paulino também poderão receber a indulgência plena.

Os doentes e impedidos que mostrarem a intenção de aceitar as condições estabelecidas quando melhorarem e se unam espiritualmente às celebrações paulinas também obterão a indulgência.

A indulgência é a redução ou eliminação das penas derivadas por ter cometido pecado e pode ser obtida em determinadas condições, sempre que se estiver em estado de graça, afirma o Enchiridion Indulgentiarum, o manual das indulgências. EFE JL/bm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG