extirpem corrupção do continente - Mundo - iG" /

Papa Bento 16 pede que africanos extirpem corrupção do continente

O papa Bento 16 fez nesta sexta-feira, em Angola, um apelo para que os africanos extirpem a corrupção do continente de uma vez por todas. As declarações foram feitas pelo papa durante um pronunciamento transmitido pela TV angolana, como parte de sua visita oficial à África.

BBC Brasil |

O pontífice, de 81 anos, afirmou que os africanos precisam "de uma determinação firme para mudar as mentes e extirpar, de uma vez por todas, a corrupção".

"Meus amados amigos, com um coração justo, magnânimo e misericordioso, vocês podem transformar este continente, libertando as pessoas da ambição, violência e da desordem e guiando o continente pelo caminho dos princípios que são indispensáveis para qualquer democracia moderna", afirmou.

Segundo Bento 16, estes princípios incluem respeito, transparência dos governos, liberdade de imprensa, serviços de saúde, educação, assim como a promoção dos direitos humanos.

O papa ainda repetiu algumas preocupações que já havia expressado durante sua visita a Camarões.

Segundo ele, a cultura moderna está destruindo os valores tradicionais da família africana. Ele também criticou a disseminação do aborto e da violência sexual.

O líder da Igreja Católica chegou à Angola nesta sexta-feira, vindo de Camarões.

Segundo a correspondente da BBC em Luanda, Louise Redvers, milhares de pessoas se reuniram para receber o papa no aeroporto nesta sexta-feira.

Também nesta sexta-feira, o ex-secretário-geral das Nações Unidas Kofi Annan fez um duro ataque às ditaduras africanas durante uma visita à Nigéria.

Anna afirmou que é uma "vergonha profunda" que, uma vez eleitos, muitos líderes africanos comecem a acreditar que são os únicos aptos a governar seus países.

Ele acusou os líderes africanos de governarem em benefício da elite, no lugar da sociedade como um todo, e afirmou que os direitos humanos e o Estado de Direito são desrespeitados em muitos países do continente.

Annan deve se encontrar na semana que vem com líderes quenianos em Genebra, Suíça, para discutir o frágil governo de coalizão formado no país após violentas eleições no ano passado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG