Papa Bento 16 fecha convento em que freira apresentou dança polêmica

Monastério da Basílica di Santa Croce in Gerusalemme será fechado por 'irregularidades' litúrgicas, financeiras e morais

BBC Brasil |

selo

AP
Bento 16 fala a partir do balcão na Praça de São Pedro, no Vaticano (22/05/2011)
O papa Bento 16 mandou fechar um famoso convento em Roma após uma série de polêmicas no local, de acordo com informações de jornais italianos. O jornal La Stampa informou que o monastério da Basílica di Santa Croce in Gerusalemme (Basílica da Santa Cruz de Jerusalém) estaria sendo fechado devido a "irregularidades" litúrgicas, financeiras e morais.

Em um dos episódios mais polêmicos protagonizados no mosteiro, a freira Anna Nobili - uma ex-dançarina erótica que há alguns anos lidera um grupo de dança litúrgica - se apresentou no convento com outras freiras durante uma cerimônia religiosa. 

Segundo os jornais, alguns monges cistercienses da igreja foram transferidos para outras congregações na Itália.

O abade Simone Fioraso, um extravagante ex-estilista de Milão, já tinha sido transferido do mosteiro há dois anos. O jornal Il Messaggero informou ainda que Fioraso tinha restaurado o convento, que estava muito danificado, e aberto um hotel no local, em que realizava concertos.

O abade também teria realizado uma maratona de leitura da Bíblia que foi transmitida pela televisão e constantemente atraía celebridades para visitar o mosteiro, em que promovia uma abordagem menos convencional da religião. 

Investigação

O Vaticano teria expressado sua insatisfação com as notícias a respeito do mosteiro. "Uma investigação descobriu provas de irregularidades litúrgicas e financeiras, além de (irregularidades de) estilo de vida, que provavelmente não estavam de acordo com o de um monge", teria dito ao jornal britânico Guardian o padre Ciro Benedettini, um porta-voz do Vaticano.

O inquérito foi feito pela Congregação dos Institutos de Vida Consagrada do Vaticano e seus resultados ainda não foram publicados, segundo o La Stampa.

A Basílica de Santa Croce é uma das mais antigas e famosas de Roma, e foi construída em volta de uma capela do século 4. A igreja é um dos locais mais importantes de peregrinação na capital italiana e acredita-se que ela guarde relíquias sagradas.

    Leia tudo sobre: papabento 16vaticanomosteiroitália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG