Papa ataca experiências genéticas, eutanásia e casamento gay

O Papa Bento XVI lançou nesta quarta-feira um duro ataque contra o aborto, as experiências genéticas e o casamento entre pessoas do mesmo sexo, durante a audiência geral das quartas-feiras no Vaticano.

AFP |

"São conformes à equidade apenas aquelas leis que protegem o caráter sagrado da vida humana e rejeitam a legalidade do aborto, da eutanásia e das experiências genéticas descontroladas", advertiu Bento XVI ante 9.000 pessoas que assistiam à audiência, na sala Paulo VI.

Em sua intervenção, fez um elogio "àquelas leis que respeitam a dignidade do matrimônio entre o homem e a mulher, que se inspiram numa correta laicidade do Estado - laicidade que inclui sempre a salvaguarda da liberdade religiosa.

"Em nossa época, assistimos a uma separação preocupante entre a razão, que tem o dever de descobrir os valores éticos ligados à pessoa humana, e a liberdade, que tem responsabilidade de acolhê-los e promovê-los", afirmou.

"Do contrário (...) a ditadura do relativismo acabaria por se instaurar: um relativismo que nada reconhece como definitivo e deixa como única referência o meu e seus desejos", estimou.

kv/lmm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG