Papa apela a raízes cristãs da Europa

Cidade do Vaticano, 9 dez (EFE).- O papa pediu aos construtores da nova Europa que esta seja acolhedora, solidária e cada vez mais fiel às suas raízes cristãs e que defendam a vida em todas seus períodos, os direitos das pessoas e famílias e o respeito pela natureza.

EFE |

Bento XVI assim se manifestou em mensagem enviada ao cardeal Jean-Louis Tauran, presidente do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-religioso, e ao arcebispo Gianfranco Ravasi, presidente do Conselho Pontifício para a Cultura, por ocasião de discussões intituladas "Culturas e Religiões dialogam" promovidas pela UE, tornado público hoje pelo Vaticano.

Em sua mensagem, o papa ressaltou que a Europa do terceiro milênio é o fruto de dois milênios de civilizações e que suas raízes estão no antigo patrimônio de Atenas e Roma, e "sobretudo" no cristianismo.

"Mas agora, quando muitos europeus parecem ignorar as raízes cristãs da Europa, estas estão vivas e deveriam traçar o caminho e alimentar a esperança de milhões de cidadãos que compartilham os mesmos valores", afirmou o papa.

O Pontífice acrescentou que o diálogo entre culturas e entre religiões deve ser uma prioridade da Europa unida, "para promover a colaboração em temas de interesse comum como a construção da paz e o desenvolvimento".

Bento XVI encorajou os europeus e especialmente os crentes a "guardar cuidadosamente a herança cultural e espiritual" que distingue a Europa "e que faz parte de sua história".

Além disso, convidou os europeus a que defendam a vida "em todos os seus períodos" (desde a concepção até a morte natural), a tutela de todos os direitos da pessoa e da família, a construção de um mundo justo e solidário, o respeito pela natureza e o diálogo entre culturas e entre religiões. EFE jl/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG