Papa afasta bispo por adotar mulher que se diz vidente na Índia

Cidade do Vaticano, 25 out (EFE) - O papa Bento XVI afastou do cargo o bispo de Cochin, na Índia, John Thattumkal, por ter adotado uma mulher que diz ser vidente e que já foi tomada por filha por um prelado ortodoxo também suspenso por seus superiores, informaram hoje fontes vaticanas. A Congregação para a Evangelização dos Povos, por sua vez, pediu ao prelado que deixe a diocese, especificaram as fontes. De acordo com as fontes vaticanas, a imprensa italiana e indiana, Thattumkal, de 58 anos, adotou recentemente a jovem Sony Joseph, de 26 anos, à quem conheceu durante uma visita à Terra Santa. Embora, segundo imprensa indiana, a adoção não tenha validade, já que as leis do país impedem que maiores de 18 anos sejam tomados como filhos, a decisão do bispo caiu mal na diocese e vários sacerdotes exigiram a saída do prelado. Segundo a agência italiana Agi, a jovem foi antes adotada pelo sacerdote ortodoxo C.K.

EFE |

Joseph, que contou que a mulher tem visões enquanto reza e revelou ao bispo Thattumkal um caso de corrupção no qual estavam envolvidos bispos de sua diocese.

O bispo Daniel Acharuparambil, da diocese de Verapoly e presidente da Conferência Episcopal do Estado de Kerala, foi nomeado administrador da diocese de Cochin e encarregado de nomear uma comissão que esclareça o caso. EFE jl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG