Panda do EUA enfrenta desafio de aprender chinês

Mei Lan, uma panda de três anos nascida nos Estados Unidos, embarcou nesta quinta-feira para a China, onde terá o desafio de aprender chinês, a língua de seus antepassados. A fêmea de três anos da cidade de Atlanta e seu colega de viagem Tai Shan, um macho de quatro anos de Washington, nasceram nos Estados Unidos de pandas que foram emprestados pela China a zoológicos americanos.

BBC Brasil |

No país asiático, eles vão integrar um programa para a procriação de pandas na Província de Sichuan (centro-sul do país).

Mas os tratadores dos animais estão preocupados, porque eles foram ensinados a reconhecer comandos específicos, usando gestos e palavras em inglês.

Os responsáveis por Mei Lan publicaram um anúncio pedindo tradutores de inglês para chinês para ensinar ao urso alguns comandos básicos, como os para entrar e sair de seu lugar de dormir.

Gestos
Por sua vez, a tratadora de Tai Shan, Nicole Meese, treinou o animal para entender gestos com as mãos.

Ela preparou um livreto com os sinais para ajudar os novos tratadores de Sichuan a se comunicarem com ele.

No processo de adaptação à China, os pandas também terão que encarar um menu diferente daquele que estão acostumados.

Ao chegar a Chengdu, capital de Sichuan, eles deixarão para trás os biscoitos de alta concentração de fibras que recebiam nos Estados Unidos e terão que seguir uma dieta de pão e bambu.

Todos os pandas emprestados pela China a outros países, e seus filhotes nascidos ou não no exterior, são retornados ao país asiático depois de um período pré-estabelecido.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG