Pancadaria deixa policiais e artistas feridos na China

Pequim, 9 fev (EFE).- Treze pessoas, três delas policiais, ficaram feridas em um confronto entre as forças de segurança e artistas que realizavam a tradicional dança dos dragões no sul da China, informou hoje a agência oficial Xinhua.

EFE |

O enfrentamento aconteceu na cidade de Dejiang, na província de Guizhou, onde as autoridades haviam proibido este tipo de dança no centro "por motivos de segurança" já que ele estava em obras, motivo pelo qual os dançarinos só poderiam atuar nos arredores.

Dezenas destes artistas se apresentaram diante da delegacia de Polícia local para se manifestar contra a proibição, o que tentou ser impedido pelos agentes, dando início à pancadaria.

Mais de 2 mil pessoas se encontravam no local quando começou o confronto, que danificaram veículos, instalações do Escritório de Segurança Pública e alguns dos "dragões".

Três dos feridos continuam hospitalizados, enquanto informações posteriores da "Xinhua" dão conta de que, após o protesto, foram permitidas danças de dragão e uso de fogos de artifício tradicionais no centro da cidade.

Estas danças são uma importante tradição no Festival da Lanterna, que marca a chegada, hoje, da primeira lua cheia do Ano Novo Lunar chinês e o fim do Festival de Primavera. EFE abc/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG