vôos da morte do governo Noriega - Mundo - iG" /

Panamá vai investigar vôos da morte do governo Noriega

Por Andrew Beatty CIDADE DO PANAMÁ (Reuters) - O Panamá começou a investigar o desaparecimento de dezenas de estrangeiros durante o governo do ex-presidente Manuel Noriega, na década de 1980, disseram autoridades na quinta-feira.

Reuters |

Ex-militares citados numa recente reportagem disseram ter participado de vôos de helicópteros em que os estrangeiros, inclusive imigrantes clandestinos de Peru, Colômbia e Equador, eram atirados sobre a remota região desértica de Darien, no leste panamenho.

O jornal La Prensa disse que os crimes aconteceram em 1982 e 83, época da ascensão do general Noriega ao poder. Sua motivação não está clara, mas os ex-militares descartaram razões políticas.

'Alguns diziam que era só por diversão, outros que era para liberar espaços na penitenciária local', disse à Reuters o jornalista Santiago Fascetto, autor da reportagem, referindo-se às suas conversas com os ex-soldados.

Em um caso descrito por ele, um imigrante colombiano teria sido colocado em um helicóptero depois de ter voltado ao Panamá após duas deportações.

O Ministério Público panamenho informou à Reuters que o promotor Maruquel Castroverde foi encarregado da investigação.

Noriega, 70 anos, está preso na Flórida, onde cumpre pena por narcotráfico e outras acusações. Ele governou o Panamá até 1989, quando foi deposto por uma invasão norte-americana.

As ditaduras militares panamenhas foram menos brutais do que de outros lugares da América Latina, mas ONGs de direitos humanos dizem que soldados continuam rotineiramente torturando pessoas consideradas inimigas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG