Panamá, 28 jul (EFE).- As autoridades de saúde do Panamá informaram hoje que 18 novos casos de gripe suína foram registrados no país nos últimos cinco dias, e com isso há 571 confirmados e dois mortos, desde que a doença apareceu, em maio.

Do total de casos confirmados, 300 correspondem ao sexo masculino e 271 ao feminino, e 513 pacientes (89,8%) receberam alta e voltaram às atividades cotidianas, segundo um comunicado do Ministério da Saúde panamenho.

No sábado passado, as autoridades de saúde confirmaram a morte de uma criança de 3 anos, supostamente por causa de uma hemorragia cerebral e que, além disso, estava com a gripe suína.

A outra vítima fatal, um bebê de 9 meses, morreu em 19 de julho devido a complicações respiratórias causada pela gripe suína.

O ministério recomenda que a população reforce todas as medidas de prevenção e não baixem a guarda perante a doença, assim como vá às instalações de saúde no caso de apresentar os sintomas relacionados à mesma: febre repentina, prostração, tosse, dor de garganta, vômitos ou diarréia.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE rsm/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.