Palestinos protestam em Belém contra ataque israelense a Gaza

Belém (Cisjordânia), 27 dez (EFE).- Centenas de palestinos protestaram hoje em Belém diante de um posto de controle militar israelense contra os ataques cometidos hoje pelo Exército de Israel na Faixa de Gaza, que causaram pelo menos 208 mortos, segundo fontes oficiais palestinas.

EFE |

Os manifestantes partiram da praça da Manjedoura e foram até o posto de controle israelense, situado cerca de 500 metros, onde jovens palestinos atiraram pedras contra os soldados.

Durante os choques, que duraram cerca de uma hora, os soldados israelenses responderam com bombas de gás lacrimogêneo, de efeito moral e balas de borracha, segundo Fayez A. Saqqa, deputado por Belém do Parlamento da Autoridade Nacional Palestina (ANP).

Alguns dos manifestantes ficaram intoxicados pelos gases, mas não houve feridos.

As autoridades de Belém condenaram as incursões sobre Gaza, as quais qualificaram de o "ataque mais grave desde a Guerra dos Seis Dias, de 1967".

Saqqa afirmou que "esta ação dificulta as negociações de paz; é difícil que, com fatos assim, as autoridades palestinas possam se sentar para negociar. Ataques como este só demonstram que Israel não quer a paz".

O deputado palestino acrescentou que uma "paz justa só será possível com a mediação de um negociador alheio às duas partes".

A passividade internacional, especialmente a dos Estados Unidos e da União Européia, "permitiu este massacre sobre Gaza", acrescentou o deputado. EFE cla/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG