Palestinos pedirão entrada na ONU como Estado-membro em setembro

Solicitação deve acontecer durante a Assembleia Geral das Nações Unidas, no próximo mês

Reuters |

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, apresentará uma solicitação para se tornar Estado-membro da ONU na Assembleia Geral no próximo mês, disse o ministro palestino de Relações Exteriores neste sábado, sem especificar quando o pedido seria feito.

"Eu acho que o presidente, quando ele chegar à Organização das Nações Unidas e se reunir com o secretário-geral, irá apresentar a solicitação", disse o ministro Riyad al-Malki em uma coletiva de imprensa em Ramallah.

O comunicado de Malki disse que o pedido seria feito em setembro, durante a visita de Abbas a Nova York, mas autoridades palestinas não deram uma data específica, dizendo que ainda seria determinado.

As reuniões da 66ª Assembleia Geral da ONU desse ano terão abertura oficial em 13 de setembro, enquanto as reuniões entre os líderes mundiais devem começar em 20 de setembro.

As negociações de paz com Israel estão em um impasse há meses, e Abbas espera conquistar o apoio da ONU para o pedido palestino pela condição de Estado em todo o território ocupado pelos israelenses na Cisjordânia, em Jerusalém Oriental e na Faixa de Gaza.

Mas os Estados Unidos, que têm o poder de veto no Conselho de Segurança da ONU , devem se opor a qualquer tentativa de Abbas para buscar uma aprovação unilateral na ONU como Estado-membro, na ausência de diálogos de paz com Israel.

Em uma medida separada, os palestinos indicaram que buscarão uma promoção de seu status de observador para o de Estado não-membro. Isso deve ser aprovado, por não necessitar do consentimento do Conselho de Segurança.

O premiê israelense, Benjamin Netanyahu, emitiu um comunicado dizendo lamentar a medida.

"Era esperado e é lamentável. (O primeiro-ministro) ainda acredita que apenas por meio de negociações diretas e honestas, e não por decisões unilaterais, será possível avançar no processo de paz", disse o comunicado.

    Leia tudo sobre: PalestinaIsraelONU

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG