Palestinos e polícia israelense se enfrentam em Jerusalém

A polícia israelense prendeu ao menos 12 palestinos neste domingo depois de confrontos na Esplanada das Mesquitas, local sagrado tanto para muçulmanos como para judeus e uma das áreas mais tensas de Jerusalém. Os policiais acusaram os palestinos de terem jogado pedras e coquetéis molotov contra eles e afirmaram ter tentado dispersar manifestantes do lado de fora da Mesquita de Al-Aqsa usando bombas de efeito moral, antes de realizar as prisões.

BBC Brasil |

Entre os detidos está o ministro palestino para assuntos de Jerusalém, Hatem Abdel Qader, acusado de incitar a violência.

Os enfrentamentos acontecem depois de semanas de rumores entre os palestinos indicando que judeus extremistas planejavam invadir e profanar a Esplanada das Mesquitas.

'Segurança reforçada'
No sábado, a polícia de Jerusalém anunciou que iria reforçar a segurança na Esplanada das Mesquitas, depois que líderes muçulmanos encorajaram palestinos a denfenderem Jerusalém da "conquista judaica".

No mês passado, a polícia usou gás lacrimogêneo e bombas de efeito moral para dispersar 150 manifestantes palestinos que haviam jogado pedras contra não-muçulmanos que estavam na Esplanada.

A polícia israelense disse que os visitantes eram turistas estrangeiros, mas os palestinos dizem que eles eram judeus extremistas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG