Palestinos consideram possibilidade de abrigar colonos judeus

Jerusalém, 26 mai (EFE).- Os palestinos consideram a possibilidade de que milhares de colonos judeus da Cisjordânia vivam dentro das fronteiras de seu futuro Estado, como ocorre no caso dos árabes que vivem em Israel.

EFE |

O negociador e dirigente palestino Ahmed Qorei disse em entrevista publicada hoje pelo diário "Ha'aretz" que é possível deixar em território palestino os grandes blocos de assentamentos de Ariel, Ma'aleh Adumim e Givat Zeev.

"Negociar a anexação do (assentamento de) Ariel é uma perda de tempo. Ma'aleh Adumim e Giv'at Ze'ev também devem ser parte da Palestina", disse o negociador.

Nesses três assentamentos vivem dezenas de milhares de colonos, e Qorei acredita ser mais factível deixar em suas atuais casas, que enviá-los de volta a Israel, em um eventual acordo de paz.

A postura israelense sobre as colônias mais povoadas na Cisjordânia é a de anexar seu perímetro em uma troca de território com os palestinos.

No entanto, Qorei assinalou que não há possibilidade de que Israel anexe essas colônias, porque "qualquer acordo deve garantir a continuidade territorial" do futuro Estado palestino.

Segundo o negociador, em conversas com a ex-secretária de Estado americana Condoleezza Rice, e a ex-ministra de Exteriores israelense Tzipi Livni, comentou que "melhor que o melhor é que os moradores de Ma'aleh Adumim e Ariel fiquem em suas casas vivendo sob a lei palestina, como os árabes israelenses vivem entre os israelenses".

"Eles poderiam ter nacionalidade palestina e israelense se assim desejarem", disse Qorei, que acredita que qualquer solução que deixe bolsões jurisdicionais israelenses no coração do território palestino é inviável.

"Assentamentos israelenses no coração dos territórios (palestinos) serão uma receita para problemas", afirmou. EFE elb/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG