Palestinos confirmam primeiro caso de gripe H1N1

RAMALLAH, Cisjordânia (Reuters) - Um menino palestino contraiu o vírus H1N1, disse o ministro da Saúde nesta quarta-feira, o primeiro caso confirmado da doença entre palestinos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza. A vítima é um menino de 4 anos da cidade de Belém, na Cisjordânia, que retornou recentemente com sua família de uma viagem aos Estados Unidos, disse à Reuters Asad Ramlawi, autoridade do Ministério da Saúde.

Reuters |

Ramlawi havia dito anteriormente que a vítima era uma garota mas depois afirmou que sua informação inicial estava incorreta.

"Este é o primeiro caso confirmado da doença (entre palestinos)", disse ele. "O garoto está em quarentena em sua casa. É um caso brando e aos seus pais foram dadas todas as instruções necessárias para que não contraiam a gripe."

Israel, localizado entre a Cisjordânia e a Faixa de Gaza, já registrou vários casos da gripe H1N1. A doença, popularmente conhecida como gripe suína, surgiu em abril nos EUA e no México, se propagando rapidamente por todo o mundo.

A Organização Mundial de Saúde convocou uma reunião de emergência entre especialistas para quinta-feira para discutir o surto da doença, em um sinal de que a agência da Organização das Nações Unidas (ONU) deve estar pronta para declarar a existência de uma pandemia.

(Reportagem de Mohammed Assadi)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG