Uma unidade da guarda de fronteira matou em Hebron, Cisjordânia, um palestino procurado durante anos pela suspeita de participar em atentados executados em Israel.

O palestino, que não teve a identidade revelada, morreu em uma troca de tiros perto do povoado de Dura, ao sudeste de Hebron.

Segundo as rádios de Israel, as autoridades do país procuravam este palestino desde 1995 por sua participação em pelo menos dois atentados contra ônibus, um em Jerusalém que matou quatro pessoas e outro em Ramat Gan, perto de Tel Aviv que deixou seis mortos.

jlr-dlm/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.