Palestino esfaqueia e mata soldado israelense na Cisjordânia

Por Ari Rabinovitch JERUSALÉM (Reuters) - Um policial palestino esfaqueou e matou um soldado israelense nesta quarta-feira na Cisjordânia, disseram os militares, num ataque que pode dificultar ainda mais os esforços dos EUA pela retomada do processo de paz no Oriente Médio.

Reuters |

O governo palestino, que tenta reforçar a ordem pública na esperança de alienar os rivais do Hamas e preparar uma declaração de independência, emitiu uma rara condenação do ataque, conclamando à "resistência pacífica" contra Israel.

Um porta-voz do Exército de Israel disse que o agressor apunhalou um soldado de baixa patente que estava em um jipe num cruzamento nos arredores de Nablus.

"O agressor, Mahmoud Khatib, é um policial palestino", disse o porta-voz em nota.

Khatib foi detido depois de ser atropelado por um israelense, e ficou levemente ferido. Não está claro se já tem advogado, e a família dele não foi localizada para comentar. As autoridades palestinas não se pronunciaram sobre o incidente.

O crime pode dar argumentos para israelenses que afirmam que não se pode confiar apenas nas forças do presidente palestino, Mahmoud Abbas, para evitar ataques contra judeus.

Já os palestinos dizem que a presença dos assentamentos judaicos e as ações militares unilaterais de Israel abalam a credibilidade de Abbas.

O motorista que conteve Khabit, Yossi Sigalit, disse que viu quando um homem à paisana abordou o veículo militar e agrediu o motorista pela janela. Ele acrescentou que o jipe, então, avançou e capotou em uma vala.

(Reportagem adicional de Mohammed Assadi em Ramallah)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG