Palestino com problemas mentais é ferido por soldado de Israel

Jerusalém, 1 set (EFE).- Um homem palestino com problemas mentais ficou gravemente ferido hoje ao ser atingido por quatro balas de borracha disparadas por um soldado israelense que entrou em sua casa para deter seu irmão na localidade de Nalín, na Cisjordânia, anunciaram fontes militares de Israel.

EFE |

O incidente aconteceu na madrugada de hoje, quando uma patrulha militar israelense entrou em uma casa de Nalin, uma localidade que se tornou nos últimos meses palco de confrontos entre soldados e moradores, que protestam contra o muro de separação que Israel constrói na região.

Awas Srur, de 40 anos de idade, foi atingido na cabeça por quatro balas recobertas de borracha e foi levado a um hospital em Ramala, afirma o jornal "Yedioth Ahronoth" em sua versão digital.

Fontes médicas afirmaram ao jornal que sua vida corre perigo e que uma das balas atingiu um olho, deixando-o cego, enquanto outra acertou o crânio, provocando uma grave hemorragia interna.

Um porta-voz militar israelense disse à Agência Efe que "uma força do Exército deteve um palestino na aldeia de Nalin, que foi acusado de, no passado, ter atirado granadas de gás contra as forças de Israel".

De acordo com ele, durante a operação, "o irmão do suspeito atacou um dos soldados e tentou tomar sua espingarda enquanto gritava "Alah Akbar" (Deus é grande)", por essa razão um dos oficiais "disparou balas de borracha contra ele".

Segundo o porta-voz, uma primeira investigação determinou que os fatos ocorreram "de acordo com todas as normativas do Exército quanto a autodefesa", e que as forças israelenses "ofereceram ajuda médica ao irmão do suspeito", mas tanto ele quanto sua família se negaram a recebê-la. EFE aca/ev/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG