Paleontólogos suíços exumam esqueleto de crocodilo de 152 milhões de anos

Genebra, 24 nov (EFE) - Um grupo de paleontólogos suíços exumou hoje o esqueleto de um crocodilo marinho de mais de 152 milhões de anos descoberto no cantão de Jura.

EFE |

A descoberta ocorreu em uma escavação perto da localidade de Courtedoux, na região da Ajoie, no cantão de Jura, que deu nome à época jurássica, graças à grande quantidade de restos pré-históricos encontrada no local.

O esqueleto exumado hoje pertencia à raça dos Metriorhynchus.

Os paleontólogos tiveram que escavar um bloco de três toneladas de terra para evitar prejudicar o esqueleto do crocodilo, que, vivo, pesava 300 quilos.

O esqueleto estava recoberto de uma carapaça.

O crocodilo tinha patas que lhe permitiam nadar e uma longa cauda curvada na ponta.

Carnívoro, os paleontólogos acreditam que iam para terra firma para colocar seus ovos, como realizam as tartarugas marinhas.

Há milhões de anos, a região de Ajoie era banhada por um mar quente. EFE mh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG