Países podem recorrer ao Banco de Desenvolvimento Asiático

Por Gde Anugrah Arka NUSA DUA, Indonésia (Reuters) - Alguns governos asiáticos já manifestaram interesse na nova linha de 3 bilhões de dólares do Banco de Desenvolvimento Asiático (ADB, na sigla em inglês) para conter os efeitos do declínio econômico global, afirmou o presidente do banco, Haruhiko Kuroda, nesta terça-feira.

Reuters |

Kuroda disse a repórteres no final da reunião anual do ADB que o fundo anticíclico deve ser aprovado pelo conselho dentro de algumas semanas.

"Já há alguns governos mostrando a intenção de tomar emprestado capital do novo fundo", disse ele sem dar mais detalhes.

O novo fundo é parte de um adicional de 10 bilhões de dólares que o ADB planeja emprestar para nações em desenvolvimento na Ásia nos próximos dois anos, elevando o total de empréstimos durante o período para cerca de 33 bilhões de dólares. Outra iniciativa é fornecer cerca de 1 bilhão de dólares em financiamento comercial.

Nesta terça-feira, o secretário de Finanças das Filipinas, Margarito Teves, afirmou à Reuters que Manila está empenhada em conseguir rapidamente um empréstimo de 500 milhões de dólares do ADB e de outras agências multilaterais para cobrir o seu déficit orçamentário, que tem crescido pela necessidade de proteger a economia da crise.

Japão, China, Coreia do Sul e 10 países membros da Associação de Nações do Sudeste Asiático acertaram no domingo a criação de um fundo de 120 bilhões de dólares para evitar o tipo de fuga de capital visto durante a crise financeira de 1997 e 1998.

Kuroda disse que Ásia enfrenta hoje o período econômico mais difícil desde essa época, com a crise econômica e as mudanças climáticas apresentando ameaças ao crescimento de longo prazo e dos países pobres.

Embora o surto de uma nova gripe no México e em algumas partes dos Estados Unidos não tenha sido muito sentido na Ásia, medidas de precaução foram tomadas na região, acrescentou ele.

"Os países asiáticos estão bem cientes do risco envolvido no contágio da doença", disse Kuroda. "Nós precisamos estar alertas,temos que ser prudentes com a proliferação deste novo vírus e neste momento os países na região estão tomando as medidas apropriadas".

O encontro anual do ADB aconteceu na Ilha de Bali e reuniu ministros de Finanças e autoridades de bancos centrais da maior parte dos países integrantes.

"Eu estou muito satisfeito com o resultado deste reunião", disse Kuroda.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG