Países nórdicos registram maior igualdade entre os sexos

Os países nórdicos se mantiveram nas primeiras colocações no ranking do Fórum Econômico Mundial que mede a igualdade entre os sexos, enquanto gigantes como China e Estados Unidos ainda ocupam posições bem inferiores apesar dos avanços registrados nos últimos anos.

AFP |

Em um estudo comparativo da paridade entre homens e mulheres, realizado em 130 países, Noruega, Finlândia, Suécia e Islândia aparecem mais uma vez nos quatro primeiros lugares, sendo a Noruega a campeã da igualdade entre os sexos.

O relatório do Fórum mede o "abismo entre os sexos" em quatro áreas da sociedade que apresentam uma desigualdade crítica entre homens e mulheres - participação e oportunidades econômicas, educação, conquistas políticas e saúde e sobrevivência.

O Brasil ficou em 73º lugar, com melhoras registradas na educação e na participação econômica, mas ainda com graves desigualdades na participação política e do poder.

A China avançou 17 posições em relação ao ranking do ano anterior, mas ainda deixa a desejar de modo geral, ocupando o 57º lugar. Os autores destacam a enorme desigualdade entre chineses e chinesas na educação e na participação política e econômica.

Os Estados Unidos, por sua vez, subiram da 31ª para a 27ª colocação, devido ao número de mulheres nomeadas para importantes posições de poder, segundo o relatório.

Os países árabes ocupam algumas das piores posições da lista, com o Iêmen em último lugar e a Arábia Saudita em 128º.

Um informe das Nações Unidas divulgado este ano já havia apontado para o fato de que as mulheres na Arábia Saudita serem constantemente vítimas de uma discriminação arraigada em todos os aspectos da vida social.

ama/ap-lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG