Países mais industrializados do mundo pedem ambientes de trabalho mais ecológicos

TÓQUIO - Os países mais industrializados do mundo devem desenvolver ambientes de trabalho ecológicos e ajudar os trabalhadores a fazer uso de indústrias não poluentes, afirmaram seus representantes nesta terça-feira.

AP |

Os ministros do grupo das oito nações mais industrializadas, o G-8, determinaram que a proteção ambiental é sua prioridade depois de se encontrar com sindicatos e grupos de negócios em Niigata, na costa noroeste do Japão.

"Uma sociedade sustentável se baseia em três pilares independentes e interdependentes: desenvolvimento econômico, desenvolvimento social e proteção ambiental", disseram os ministros em uma declaração conjunta.

Os países - Estados Unidos, Rússia, Canadá, França, Japão, Alemanha, Grã-Bretanha e Itália - também prometeram cuidar das diferenças de renda, fortalecer os mercados de trabalho e criar condições para o livre crescimento econômico.

Sobre o meio-ambiente, a declaração pediu ajuda aos trabalhadores das indústrias poluentes durante a transição para negócios mais limpos e encorajou técnicas que contribuam para o desenvolvimento e uso de tecnologias ecológicas.

Os ministros também sugeriram uma pesquisa sobre o impacto das políticas anti-mudança climática nos mercados de trabalho e medidas que encorajem a conservação ambiental no local de trabalho.

Muitos países, como o Japão, lutam para atingir as metas do protocolo de Kyoto de 1997, que exige a redução das emissões de gases causadores do efeito estufa de 37 países industrializados em 5% (da medição de 1990) até 2012.

O Japão considera tomar medidas mais drásticas em relação redução para 2050 - aumentando o alvo atual de um corte de 50% para algo entre 60% e 80% - a ser anunciado em meados de junho.

    Leia tudo sobre: meio ambientemeio-ambiente

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG