Países lusófonos aprovam plano para promoção da língua portuguesa

Brasília, 31 mar (EFE).- Os membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) aprovaram hoje um Plano de Ação para a promoção do português como língua internacional e seu uso oficial na Organização das Nações Unidas (ONU).

EFE |

O acordo para foi definido em reunião Extraordinária de Ministros da CPLP, que ocorreu hoje na abertura da primeira Conferência sobre o Futuro do Português.

A reunião contou com a participação de representantes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, países que formam a CPLP.

O Plano de Ação, que será apresentado durante a Cúpula de chefes de Estado e do Governo da CPLP, que deve ser realizada julho em Luanda, inclui iniciativas para a publicação de documentos da Assembleia Geral e do Conselho de Segurança das Nações Unidas em português.

Além disso, propôs a criação de um grupo multinacional de tradutores especializados em direito internacional e com experiência no âmbito da ONU.

Outro objetivo é a introdução gradual do português nos sites dos organismos pertencentes à ONU, com interesse especiais nos que contenham informações relativas a saúde, assuntos sociais e direitos humanos.

Os representantes da CPLP ressaltaram que o português é usado por mais de 240 milhões de pessoas em todo o planeta, é a quinta língua mais falada e a sexta mais escrita no mundo, por isso guarda um enorme valor social, cultural e econômico.

Além de aprovar o Plano de Ação, os países da CPLP insistiram na necessidade dos países-membros adotarem de forma oficial o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, com o qual se pretende unificar o idioma.

O Acordo Ortográfico foi aprovado em 1990, mas até agora só foi adotado oficialmente pelo Brasil, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Portugal. EFE ed/pb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG