Países europeus e EUA destacam controle da internet na luta antiterrorista

Berlim, 27 set (EFE).- Os ministros do Interior do Grupo dos Seis (G6) da União Européia (UE) e os Estados Unidos se comprometeram hoje a otimizar a luta antiterrorista e os mecanismos de controle da informação que circula na internet, respeitando às liberdades individuais do estado de direito.

EFE |

"É preciso desenvolver sistemas de detecção e proteção frente ao terrorismo, com mecanismos supranacionais de vigilância dos sistemas de comunicação eletrônicos", declarou o ministro do Interior alemão, Wolfgang Schäuble, anfitrião do encontro entre EUA e o grupo formado pelos países mais populosos da Europa.

Schäuble insistiu sobre a "enorme capacidade destrutiva e potencial de violência" do terrorismo internacional, contra o que é preciso atuar com eficácia e dar "respostas globais".

O ministro fez essas declarações ao término das consultas abertas ontem em Bonn, no oeste da Alemanha, entre os ministros do Interior dos países do G6 (Alemanha, Espanha, França, Itália, Polônia e Reino Unido) e os EUA, que enviou o secretário de Segurança Nacional americano, Michael Chertoff.

O secretário de Estado de Segurança espanhol, Antonio Camacho, propôs a criação de uma rede de pontos de contato permanente entre os países da UE e os EUA para um troca rápida de informação detectada na internet sobre terrorismo.

"A internet é atualmente o meio mais utilizado pelas organizações vinculadas ao terrorismo internacional, tanto na elaboração de seus planos quanto nos trabalhos de propaganda e de informação", destacou Camacho, em conversa por telefone com a Agência Efe. EFE gc/wr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG